quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

A Chegada...


O amanhecer daquele dia era diferente para ELA, pois acordara sabendo que ELE o homem por quem tanto esperava para completar o seu viver esta a caminho. Indo em sua direção. Insistentemente as horas do dia passaram lentamente, e ELA por incrível que pareça mantinha-se calma e serena. Nem parecia que seria a primeira vez o que veria, sentira seu perfume e sua pele quente junto dELA.

Enquanto as horas arrastavam-se preocupou-se em organizar tudo que era preciso para aquele encontro, para os dias que passariam juntos ena mente dela seriam inesquecíveis. Arrumou-se toda, desejando que ele gostasse de tudo, e então viu que restava-lhe apenas esperar olhando para o relógio tentando controlar a ânsia que agora vinha aos poucos lhe perturbar o sossego.

De repente a noite chegou e juntamente com ela a alucinação de que ELE estava cada vez mais próximo. Que logo ela poderia olhar em seus olhos e dizer: "Olá". Estava tão ansiosa que ficar em casa esperando-o não lhe acalmava mais. O tempo passava e nada de sua chegada ser anunciada. Ligava insistentemente para saber quantos quilômetros os separavam e ouvida dELE: "Calma estou chegando" (risos)

Então, eis que de repente sentada em um posto de gasolina ELA ver ELE chegando. Interessante. ELA não tremeu de nervoso, a ânsia passou e até mesmo a chuva fina que caia sessou. Viu ELE descer do carro em sua direção enquanto ficava parada. Sentiu que nesse momento finalmente o relógio estava ao seu favor, pois teve a sensação que o tempo parou.

Levantou-se e caminhou na direção dELE. Olharam-se por alguns segundos e após o singelo "OI" que ELA tanto desejava lhe falar. Beijaram-se intensamente, e  mais uma vez tudo parava. Agora tudo estava completo. Quem ELA tanto esperava ha tempos havia chegado em sua vida. Restava apenas uma coisa a ser feita: SER FELIZ! 

Dias Escuros....


Mais uma vez confesso que andei bastante ausente de meu diário. De vocês. Mas tudo foi devido os acontecimentos dos dia-dia que na verdade não têm sido nada bons comigo. 
Acontecimentos que me alegram, mas que ao mesmo tempo me entristecem. 
Quase perdi uma amiga. Na verdade uma irmã, quando ela realizava o seu maior sonho: ser MÃE. Uma gravidez totalmente linda e perfeita, mas que escondia obscuro algo que quase a tirou não só de minha vida, mas de todos que amam na hora do parto. Graças a DEUS, hoje após sete dias na Unidade de Terapia Intensiva do hospital local ela está bem e recebendo visitas que contam as horas para tê-la em casa junto a sua linda filha Joye. É, Deus nos concedeu essa benção: está todos bem! 
Mas infelizmente não foi só isso que desandou em minha vida. No mesmo dia que recebi a noticia de minha amiga, tive a tristeza de saber que também quase perdi a pessoa que tanto procurei em minha vida, na curva de uma estrada escura. Meu namorado no fim do carnaval ao voltar para sua cidade saindo da minha, pois havia vindo passar esses dias comigo, sofreu um pequeno mas a certo modo grave acidente de carro com minhas amigas. Mais uma vez, graças a DEUS todos ficaram bem. Mas a sensação de perda me deixou alucinada, em transe, pois só conseguia imaginar como seria se tive acontecido o pior. Logo agora que havia encontrado a pessoa que tanto procurei em minha vida. Acho que isso dói até hoje.
Dói porque ele depois do acidente teve sua vida virada ao avesso e posso estar errada, confusa também, mas as vezes sinto ele distante...longe não em quilômetros que insistem em nos separar, mas em pensamento, palavras, sei lá. 
Na verdade só desejo que toda essa sensação ruim acabe, que tempo passe rápido para que possamos ficar juntos, dividir alegrias e tristezas como todo casal que se ama. Desejo alucinadamente que minha amiga se recupere rápido para poder curtir e cuidar da bebezinha dela. E que o sorriso volte a ter o sentido de existir.
Que tudo acabe bem. Apenas isso que espero ao acordar nestes dias difíceis. 

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

Indescritível...


Nesse momento me deparo com um espaço em branco onde por quatro vezes me direcionei buscando escrever para vocês as novidades e revira-voltas que a vida têm me proporcionado. Mas não sei o que está acontecendo, pois sempre travo a mente e não sai nada. Fico por minutos e até mesmo horas, pensando como descrever as coisas boas que estou vivendo, mas é um sentimento bom, é uma coisa que tudo sei, mas ao mesmo tempo nada sei. Não consigo escrever com as belas e simples palavras que sempre uso, o quão maravilhoso é este momento. Então ser direta é a única coisa que consigo agora. 
Depois de tanto fechar meu coração, ser conhecida como a Dama de Ferro, me vejo em uma situação de encantamento. Estou encantada por uma pessoa que apesar de pouco tempo em meu viver, insiste em me fazer sorrir, refaz as tristezas do dia em alegrias e quer sempre que eu durma em paz. Que a felicidade more em meu sossego, calma. Em uma espécie de sintonia estamos nos conhecendo, os dias passam rápido e as horas então insistem em percorrer os caminhos do relógio alucinadamente. Os corações que se encontravam presos, quase a sete chaves por segurança, hoje já não se encontram mais assim. 
Libertos, pulsando firme .. e que venha o amanhã.

domingo, 5 de fevereiro de 2012

Não...




♪ Músicas online grátis! Acesse: www.powermusics.com


Haja o tempo que houver
Tempo traga o que vier
Nem beijos, nem desejos
Levarão você de mim

Tempo passe o que passar
Gente linda a rodear
Olhares,nem lugares
Levarão você de mim

Nosso riso, nossa chama
Nossos planos, nossa cama
Não vão levar, não vão levar

Tempo seja o que for
Perto, longe aonde vou
Amor da minha vida
O que fazer pra não sentir
Tempo, tempo, tempo vão
Dias, meses, anos não
Não tem borrachas pra apagar

Nosso riso, nossa chama
Nossos planos, nossa cama
Não vão levar, não vão levar, não

Não vão levar você de mim não
Não vão levar não
Nao vão levar você de mim não
Não

Patricia Mellodi ( Não)

Dia Triste



Hoje o dia amanheceu mais triste para aquela mulher.
ELA acordara sentindo saudades dELE.
Saudades dos poucos, mas maravilhosos momentos vividos ao seu lado.
Desejava loucamente vê-lo. Tê-lo.

Mas ELE desde a última vez juntos na véspera de Réveillon não havia conseguido mais tempo para ir vê-la.
Agora era preciso por parte dela abrir mão de seus desejos e suportar suas dores.
Dores de tanta saudade que apertava-lhe o coração.
A ânsia pelo toque de seu homem estava realmente lhe causando mau.

O Domingo não lhe tiraria sorriso algum, e lá se vai mais um dia de desejos.
Lágrimas insistiam em escorrer por sua face suave e de expressão triste.
Mesmo lembrando do sorriso dele, não era o bastante para esquecer a distância dele.
Jogou-se então a chuva que caia lá fora, na busca de lavar a alma obscura.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...