quinta-feira, 31 de julho de 2014

Nebulosa



Os dias percorriam estranhos na mente dela. Constantemente ela olhava para todos os lados que te cercava e não via saída para aquela situação nebulosa que estava vivendo. 
Havia esquecido todos os seus medos e receios que as feridas anteriores, ainda abertas lhe causavam. Tinha decidido mais uma vez tentar ser feliz.
Se permitiu amar novamente, desejar a companhia de alguém que a "completasse". Estava disposta a se olhar no espelho e mais uma vez ver aquela mulher forte que irradiava luz em seu sorriso singelo.
Os dias foram passando, até que então reencontrou alguém do passado que havia mexido com sua mente e coração. 
Em uma relação rápida e decidida ambos resolveram construir suas vidas juntos.
Sonos, planos, objetivos e sentimentos se conciliavam a modo que tudo parecia único, inexplicável. 
Aquele homem lhe conquistara com seu modo atencioso, com sua firmeza nas palavras e decisões.
Mas...
O tempo passou rápido demais e com ele vieram as mudanças. Quem a conquistou já não se exponha mais. Os dias corridos e atribulações deram surgimento a uma pessoa que diariamente se afastava e ignorava a presença daquela mulher a quem um dia prometera amar e cuidar. 
A mente daquela mulher já estava em confusão constante. 
Como poderia alguém mudar tanto assim? Suas atitudes eram tão frias quanto as noites chuvosas nas quais ela esperava pelo seu corpo quente para aquecê-la, mas sem sucesso. 
A cama que inicialmente parecia enorme para aqueles corpos que viviam entrelaçados, hoje já se mostra pequena para a distância que há.
Terá eles se perdido um do outro por falta de pequenos detalhes que fazem uma relação?
Ela não sabia a resposta. Sabia apenas que dentro de si havia um sentimento bonito, chamado amor que estava lhe sufocando no meio de tanta nebulosidade.
Sabia apenas que tudo que ela desejava era o beijo de bom dia ao acordar, a ligação que demonstra interesse e preocupação durante o dia, ou o braço dele envolta ao seu corpo no fim dos dias de trabalho.
Coisas tão simples mas que pareciam impossíveis naquele momento....
Quem sabe quando a chuva passar e o sol irradiar sua grandeza pela janela ela terá um dia iluminado?!
Quem sabe....

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...